Category Archives: Legislação

Anvisa publica consulta pública de alergênicos

Está no ar a Consulta Pública 29 de 05 de junho de 2014. Ela traz as regras para rotulagem de alergênicos, como já vínhamos tratando no blog. Clique aqui para ver a consulta pública e aqui para ler o post com as dicas de como aplicá-la.

Rotulagem alergênicos Brasil

Perguntas e respostas sobre a consulta pública de rotulagem de alergênicos

A ANVISA aprovou hoje, dia 29/05 o conteúdo da consulta pública que deverá sair no Diário Oficial da União na próxima semana. Explicando o que virá pela frente,  antecipamos possíveis perguntas e respostas desta novidade. Em itálico os textos extraídos da apresentação que está no site da Anvisa. Ingredientes alergênicos que fazem parte da formulação

FALCPA – Food Allergen Labeling na Consumer Protection

Não é de hoje que nós da área de alimentos lutamos para que as indústrias alimentícias brasileiras definitivamente adotem a prática de apresentar as informações sobre alérgenos. Em posts anteriores vimos que os argentinos já até guia para a gestão de alérgenos possuem. Há sete anos os americanos estabelecerem a (FALCPA – Food Allergen Labeling

Pode conter alergicos

Consulta Pública sobre rotulagem de alergênicos está em construção

Quem acompanha nosso blog, sabe dos movimentos que vem acontecendo para tornar realidade a rotulagem de alergênicos em alimentos no Brasil, levando a Diretoria Colegiada da ANVISA a abrir sua agenda regulatória para o tema fundamentada na relevância do tema para a saúde pública, nos números relacionados à alergia alimentar em franco crescimento e no

Matérias macroscópicas e microscópicas em alimentos: Diferença entre as legislações RDC nº14/2014 e RDC nº175/2003

A principal diferença nessas legislações está no objetivo. A RDC nº175/2003 estabelece a avaliação de matérias macro e microscópicas apenas relacionada aos riscos à saúde humana. Já na RDC nº14/2014 além de discutir os riscos à saúde humana ela também acrescenta que pode ser falha nas Boas Práticas. Mas o ponto crucial da diferença, é